trabalhos coletivos | collective works


trabalhos | works


No time for a storyline| 2015
video projection
6’01’’

In "No time for a Storyline", a line of ants crosses the shooting plan carrying pieces of foliage and debris. The audio track is grossly captured, and it’s possible to hear sounds of breathing and focusing the camera. The video image is equally crude. For instance, the cuts are done manually during the filming, with the artist covering and uncovering the camera lens. Over the image of the “ant line”, a narrative is created, using subtitles that do not correspond to the sound of the video. The subtitles seek to explore a lexicon of narrative resources, entertaining possibilities that do not come into effect. "No Time for a Storyline" problematizes the construction of narrative  and the power of discourse and its manipulation of image.

Não deu tempo para narrativa| 2015
vídeo projeção
6’01’’

Em “Não deu tempo para a narrativa”, um número de formigas transita de um lado a outro do plano de filmagem, transportando pedaços de folhas e detritos. O áudio do vídeo é de captação bruta, por onde ouvimos sons de respiração e ações de ajuste de foco da câmera. A imagem do vídeo também possui essas características, tendo, por exemplo, seus cortes feitos manualmente durante a filmagem, quando a artista tampa a lente da câmera e depois a reabre. Sobre a imagem capturada foi construída uma narrativa por meio de legendas que não correspondem ao som do vídeo. As legendas procuram explorar um léxico de recursos narrativos, jogando com possibilidades que não se efetivam. “Não deu tempo para a narrativa” problematiza a construção narrativa e do discurso em sua propriedade de manipulação sobre imagens.